Home · Baú do Jordão · Camargo Freire  · Campos do Jordão

Crônicas e Contos · Culinária  ·  Fotos Atuais · Fotos da Semana

  Fotografias · Hinos · Homenagens · Papéis de Parede · Poesias/Poemas 

PPS - Power Point · Quem Sou  · Símbolos Nacionais · Vídeos · Contato

 

Fotografias Semanais que contam a
 história de Campos do Jordão.

de 15/02 a 21/02/2013

 

 

Históricas - Vozes de Campos do Jordão


Capa da primeira edição, do ano de 1950, do livro “Vozes de Campos do Jordão: Experiências sociais e psíquicas do tuberculoso pulmonar no estado de São Paulo”, da autoria do Professor Oracy Nogueira, que revela a influência do “estereotipo popular do tuberculoso” no comportamento do doente. Mostra que, a conduta do tuberculoso é resultante de noções prévias sobre a doença, bem como das modificações de vida que o tratamento impunha, restringindo as manifestações naturais de todo ser humano.

Nesse livro maravilhoso são abordados, dentre outros, os seguintes temas:

- O ostracismo do tuberculoso;
- A vida do tuberculoso numa estação de cura;
- Origem, desenvolvimento e estágio atual da cidade;
- O “ambiente tuberculoso” de Campos do Jordão;
- O “regime” dos Sanatórios e pensões;
- Algumas manifestações psicológicas dos doentes;
- Relação entre médicos e doentes.



A capa da primeira edição do livro é da autoria de Carlos Barreto, de nacionalidade portuguesa, nascido na cidade de Funchal, capital da Ilha da Madeira, a principal do arquipélago da Madeira, com 740,7 Km2, a sudoeste da costa portuguesa, foi um excelente pintor, tendo produzido inúmeros quadros retratando a paisagem de Campos do Jordão durante as décadas de 1930 e 1940. Tinha uma personalidade artística poliédrica, já que foi escultor, compositor, músico, pintor, desenhista, teatrólogo e cronista. Foi também um bom pianista e compositor de diversas músicas.

 

 

 

Esportes - Basquetebol - 1974


Foto do mês de outubro de 1974 mostrando, na quadra do Ginásio Esportivo “Armando Ladeira”, time de baquetebol do Esporte Clube Noite do Vale Encantado..

Na foto, agachados, da esquerda para a direita: não identificado, Luiz Cesário Richieri e Marco Antonio Corrêa Cintra.

Em pé, na mesma ordem: Otávio Pina Filho, o Otavinho, Nelson Ladeira e Kajigue. OBS: Foto gentilmente cedida pelo amigo Nelson Ladeira.

 

 

 

Históricas - Procissão - 1950


A foto do dia 11 de junho de 1950 mostra aspectos da Procissão de “Corpus Christi”, passando no centro de Vila Abernéssia, quase em frente à Estação da Estrada de Ferro Campos do Jordão, pela pista da atual Av. Frei Orestes Girardi, anteriormente Av. Dr. Januário Miráglia. É importante registrar que, nessa oportunidade, em frente ao prédio situado do lado direito da foto, onde estava estabelecida a loja filial da Incos de Vila Jaguaribe, está montado um altar decorado com flores e imagens religiosas que, com certeza, seria utilizado em algum momento especial dessa procissão.

 

 

 

Históricas - Procissão - 1950


A foto do dia 11 de junho de 1950 mostra aspectos da Procissão de “Corpus Christi”, passando no centro de Vila Abernéssia, em frente ao famoso e tradicional “Palacete Olivetti”, durante muitos anos, sede do Hotel Montanhês, de propriedade do Sr. Wolfgang Böhme e sua esposa Dona Érica, localizado na Rua Brigadeiro Jordão, atrás da Praça da Bandeira, o Jardim de Abernéssia.

Na foto, dentre as inúmeras pessoas que acompanham a procissão podemos destacar, dentre outras, as seguintes pessoas:o casal Joaquim Corrêa Cintra e a esposa D. Noêmia Damas Cintra, com seu pai Sr. Antonio de Oliveira Damas; casal Horácio Padovan e a esposa D. Nair Padovan; Sr. Saturnino de Brito e esposa; Sr. Eduardo Moreira da Cruz, o conhecido Eduardo Gaiola; Dr. Oswaldo Passos de Andrade, Sr. Pedro Paulo e, segurando a cobertura que protegia os frades franciscanos da Igreja Matriz de Santa Teresinha do Menino Jesus - um dos frades é o Frei João Teodoro Klapheck - OFM, conhecido como Frei Segismundo, também, o Padre José Vita, posteriormente muito conhecido como Monsenhor José Vita; Sr. Simão Cerineu Saraiva e Dr. Francisco de Mora Coutinho Filho; Freiras e Irmãs de algumas ordens que prestavam serviços em entidades assistências da cidade.

 

 

 

Históricas - Padaria Santa Clara


A foto mostra o prédio da famosa e tradicional “Padaria e Confeitaria Santa Clara”, na década de 1940. Essa padaria era, até o dia 01 de fevereiro de 2013, o mais antigo estabelecimento comercial inscrito e instalado em Campos do Jordão. A Padaria Santa Clara foi fundada no longínquo ano de 1915 pelo saudoso Sr. Bernardo Santaclara, daí o nome da Padaria. Posteriormente essa padaria passou às mãos de poucos proprietários, dentre eles, Zinho Camargo e Victor Gonçalves com quem permaneceu por diversas décadas. Depois do falecimento do Sr. Victor Gonçalves a padaria ficou sob a direção de seu filho Valter Fernandes Gonçalves, o conhecido Valtinho.

A Padaria, no decorrer de sua existência, alterou o nome de Santaclara para Santa Clara, em homenagem à Santa. Muita concorrência, diversas novas padarias, inclusive nos supermercados instalados na cidade, foi dificultando as atividades da Padaria e Confeitaria Santa Clara que resolveu encerrar suas atividades a partir do início do mês de fevereiro de 2013, quase às vésperas de completar seu centenário de fundação. Termina assim, infelizmente, o mais antigo estabelecimento comercial de Campos do Jordão que fez parte integrante da nossa história que, com certeza, será lembrado pelas gerações vindouras.

Embora exista o compromisso da continuidade da fabricação de pães, com entrada pelos fundos do prédio onde esteve instalada a Padaria Santa Clara, deixa de existir a parte do café e mercearia que, também, ficou famosa durante boa parte de sua existência.

 

 

 

Personalidades - Livro prof. Zezé - 1999


Foto do dia 21 de agosto de 1999, tirada nas dependências do Campos do Jordão Parque Hotel, quando do lançamento do primeiro livro de poesias “Era uma vez...”, da autoria da poeta e professora Maria José Ávila, a conhecida professora Zezé, atualmente, Presidente da Academia de Letras de Campos do Jordão.

Na foto, a saudosa amiga e poetisa Iracema Gonçalves Abrantes e a sobrinha Eliana Maria Gonçalves.

 

 

 

Personalidades - Livro prof. Zezé - 1999


Foto do dia 21 de agosto de 1999, tirada nas dependências do Campos do Jordão Parque Hotel, quando do lançamento do primeiro livro de poesias “Era uma vez...”, da autoria da poeta e professora Maria José Ávila, a conhecida professora Zezé, atualmente, Presidente da Academia de Letras de Campos do Jordão.

Na foto, o simpático e querido casal amigo, Nhura Vasconcellos Zanetti e o marido Fiorindo Albano Zanetti.

 

 

 

Festividades - Festividade - ano 2004


Foto do ano de 2004, quando da realização de festividade realizada no Espaço Cultural Dr. Além, antigo Cine Glória, para entrega de premiações a diversas pessoas que se destacaram em alguma atividade em Campos do Jordão.

Na foto, o saudoso José Corrêa Cintra, o conhecido seo Zezinho Cintra que, dentre inúmeras atividades desempenhadas na cidade, foi grande animador de festividades e excelente apresentador de programas de auditório, durante várias décadas, como sempre, muito entusiasmado e, com toda certeza, com sua facilidade de expressão, homenageando algum dos agraciados. Também na foto, o saudoso Capitão Estevam Nikoluk, na época, Comandante da 3ª Companhia do 5º BPI General Salgado de Campos do Jordão, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, entregando um cartão de prata a um militar homenageado; também, o Dr. Fernando Antonio De Marco, na época, Secretário de Turismo da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão.

 

 

 

Festividades - Femucar - década 1980


Na década de 1980, durante a administração do prefeito municipal Dr. Fausi Paulo (20/05/1979 a 31/01/1983), os gêmeos João Carlos e José Carlos de Carvalho Santos) recebem, no Espaço Cultural Dr. Além, antigo Cine Glória, o troféu conquistado como autores da música “Senhora Colombina”, vencedora do Concurso FEMUCAR - Festival de Músicas Carnavalescas, idealizado pelo saudoso José Corrêa Cintra, o conhecido seo Zezinho Cintra, promovido pela Prefeitura Municipal.

Na foto, dentre outros, o Secretário de Turismo da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão Dr. Fernando Antonio De Marco e o Sr. Celso Marcondes Ferreira.

 

 

 

Históricas - Serviço Militar - Década 1930


Incrível foto história da década de 1930. Na foto, o soldado Jorge Carlquist quando, em cumprimento às exigências militares obrigatórias a que estão sujeitos os cidadãos brasileiros ao completarem dezoito anos de idade, servia e prestava seu serviço militar junto ao famoso Tiro de Guerra na cidade de Lorena-SP.

Jorge Carlquist foi um dos filhos do casal pioneiro de Campos do Jordão, Sra. Maria Julia e João Carlquist, ele, de nacionalidade sueca, que veio para Campos do Jordão na década de 1910. Jorge Carquist, posteriormente, o conhecido e respeitado professor Jorge, lecionou durante muitos anos, no Grupo Escolar Dr. Domingos Jaguaribe.

 

 

 

Esportes - Basquetebol - década 1970


Na década de 1970, na antiga quadra de cimento existente em Vila Abernéssia, no mesmo local onde hoje está sediado o nosso Ginásio esportivo “Armando Ladeira”, em homenagem ao grande esportista que valorizou e deu muitas glórias ao esporte jordanense, o time de futebol de salão do saudoso BANESPA - Banco do Estado de São Paulo, atualmente, Banco Santander.

Na foto, em pé, da esquerda para a direita: Gaspar Drumont, Aristides Miravetti Filho, o Tidinho, Luiz Carlos Ferreira Gonçalves, o conhecido Café e Gilberto do Unibancos.

Agachados, na mesma ordem: Claudinho Ribeiro, Romeu Villela, Julio Carlos Ribeiro Neto, o Julinho e Luiz Masanobu Takayama, o conhecido Matiã. OBS: Foto gentilmente cedida pelo amigo Nelson Ladeira.

 

 

 

Famílias - Família Camargo Neves


No início da década de 1940, uma foto histórica mostrando a saudosa família Camargo Neves, em frente à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, situada na cidade Aparecida, chamada não oficialmente, até hoje conhecida como Aparecida do Norte, localizada no Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo. Essa Basílica, localizada no centro da cidade, foi fundada no ano de 1745 e permanece em plena atividade, embora, atualmente, a grande procura esta direcionada ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida ou Basílica Nova, a maior igreja católica das Américas.

Antigamente e nos dias atuais, é muito comum pessoas e famílias, visitarem a cidade de Aparecida para render Graças à Santa Nossa Senhora Aparecida e agradecer por alguma Graça recebida.

Na foto, ao centro, o casal Sr. Adauto Camargo Neves e a esposa D. Benedita. O Sr. Adauto, pessoa de fino trato, grande amigo, de educação exemplar, residiu em Campos do Jordão por muitas décadas, em sua casa situada em Vila Capivari, proximidades do atual Hotel JB. Foi, com certeza, um valoroso pioneiro de Campos do Jordão e, também, um pioneiro na atividade de corretagem de imóveis na cidade. À direita, o filho mais velho Eduardo Camargo Neves, que se destacou profissionalmente na Varig - Viação Aérea Rio Grandense, especialmente nos Estados Unidos, onde residiu por muitos anos, chegando a ser um dos Diretores da Empresa Aérea, graças à sua dignidade, capacidade e perseverança profissional. À esquerda, o filho mais novo do Casal o Roberto Camargo Neves que desempenhou diversas atividades profissionais durante sua vida, especialmente, como representante de laboratórios farmacêuticos e, por último, seguindo os passos de seu pai Sr. Adauto, na corretagem de imóveis aqui em Campos do Jordão.

 

 

 

Escolas - Excursão Rio de Janeiro - 1962


No ano de 1962, queridas e inesquecíveis professoras do nosso saudoso e maravilhoso CEENE – Colégio e Escola Normal Estadual de Campos do Jordão resolveram organizar uma excursão para a linda cidade do Rio de Janeiro, a Cidade Maravilhosa.

Organizaram a excursão as professoras Cecília de Almeida Leite Murayama, Maria Augusta Gonçalves de Carvalho, Anastácia Leão Brasileiro e Aparecida Maria Di Muzio Miranda, titulares, respectivamente, das cadeiras de Inglês, História, Educação Física feminina e Português.

Tudo previamente preparado com muito carinho e cuidados especiais, saímos de Campos do Jordão num determinado dia do mês de setembro de 1962, acompanhados das professoras, num grupo misto de aproximadamente quarenta e cinco estudantes, composto de alunos dos cursos ginasial e normal. Fazendo parte desse grupo, para nós, um clandestino, um garoto de uns dez anos, o Maurício, conhecido pela alcunha de Leleco, filho da professora Cecília Murayama. Embarcamos no primeiro bonde do dia, improvisado pela ferrovia sobre a estrutura da gôndola G-3. Viajamos até a cidade de Pindamonhangaba em bonde regular da Estrada de Ferro Campos do Jordão, com chegada prevista para as 10 horas da manhã. Lá chegando, após espera prevista, embarcamos por volta do meio-dia em trem da Estrada de Ferro Central do Brasil, rumo ao tão sonhado e esperado Rio de Janeiro.

Na foto, do mês de setembro do ano de 1972, um grupo de estudantes do Colégio e Escola Normal Estadual de Campos do Jordão - CEENE, na cidade de Pindamonhangaba-SP. à espera do trem que os levaria para a maravilhosa e inesquecível excursão à cidade do Rio de Janeiro.

Na foto, sentados, da esquerda para a direita: Masahiro Okuno, o saudoso e querido amigo Eduardo Neme Nejar, o conhecido Dudu, José Neves de Miranda, o Docinho, Fernando Di Muzio Miranda e João Costa de Oliveira, o mineiro.

Em pé, na mesma ordem: José Ubaldo Biagioni, Luiz Carlos Miranda, o Luiz Barrica e o saudoso Julio César Ruggiero, o Julinho.

OBS: Foto gentilmente cedida pelo amigo Paulo Roberto de Almeida Murayama, o Shizutinho..

 

 

 

Históricas - Fonte da Amizade - década 1990


Foto da Fonte da Amizade de Campos do Jordão, da década de 1990. A Fonte da Amizade, localizada em Vila Abernéssia, proximidades do Clube Abernéssia Futebol Clube e Ginásio Esportivo “Armando Ladeira”, é um ponto tradicional de abastecimento de água ao público da cidade. Essa importante fonte foi doada ao município de Campos do Jordão pelo Rotary Club há mais de cinqüenta anos. Infelizmente, recentemente, foi reformada pelo Poder Público Municipal e, lamentavelmente, recebeu um novo e horrível visual que fica muito aquém do antigo e pioneiro idealizado pelo Rotary Club.

OBS: Foto gentilmente cedida pelo Rotary Club de Campos do Jordão - Distrito 4600.

 

 

Veja fotografias publicadas em outras semanas clicando aqui.

 

Voltar

 

- Campos do Jordão Cultura -