Home · Baú do Jordão · Camargo Freire  · Campos do Jordão

Crônicas e Contos · Culinária  ·  Fotos Atuais · Fotos da Semana

  Fotografias · Hinos · Homenagens · Papéis de Parede · Poesias/Poemas 

PPS - Power Point · Quem Sou  · Símbolos Nacionais · Vídeos · Contato

 

Fotografias Semanais que contam a
 história de Campos do Jordão.

de 27/12 a 31/12/2018

 

 

Históricas - Praça Capivari - Década 1960


Uma foto histórica da década de 1960 mostrando a Praça da Vila Capivari, em frente à Igreja de São Bendito, antes da construção da fonte luminosa. Ao lado esquerdo da Igreja ainda não existiam os prédios atualmente existentes.

Na foto, da esquerda para a direita: O garoto Jayr Antunes de Lermos Junior, o Jairzinho filho do saudoso casal Sr. Jair e D. Rita de Souza Lemos, da tradicional e famosa Foto Capivari, e os quatro valetes, como seu pai dizia, filhos do saudoso Sr. João Alves Teixeira e da saudosa esposa D. Judite, Marco Antonio, Paulo, Carlos Eduardo e José Henrique.

João Alves Teixeira, o pai dos quatro valetes, foi vereador da primeira legislatura da Câmara Municipal de Campos do Jordão, um dos fundadores d Campos do Jordão Tênis Clube, um dos primeiros proprietários do saudoso e famoso Empório São Paulo que, depois passou para as mãos do saudoso Sr. Joaquim Pinto Seabra. Também, durante muitos anos, o Sr. João Teixeira, foi o Chefe do Posto Fiscal do Estado, da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

 

 

 

Históricas - Malharia Italiana - Década 1960


Uma foto histórica da década de 1960, mostrando a Praça de São Benedito da Vila Capivari, localizada em frente à Igreja de mesmo nome. Em destaque na praça, a grande loja da Malharia Italiana, a primeira malharia de Campos do Jordão.

A Malharia Italiana surgiu no final da década de 1950, idealizada pela família Zoffoli, Giovani Zoffoli, sua mãe a saudosa D. Tina Pagliacci Zoffoli e sua esposa a saudosa D. Ana, logo no início quando chegaram a Campos do Jordão. D. Tina era irmã do Sr. Augusto Pagliacci, proprietário do tradicional Hotel Bologna. Nessa época a Família Zoffoli residia no sobrado que existia na Av. Macedo Soares, nº 371, ao lado do tradicional Hotel Bologna, esquina com a Rua Heitor Penteado, em Vila Capivari, local onde hoje está estabelecido o tradicional Hotel Europa. Esse sobrado pertenceu, por muitos anos, ao saudoso Sr. Antonio Elias Jacob, um comerciante de São Paulo que mantinha essa casa aqui em Campos do Jordão para vir passar férias escolares com a família, a esposa D. Inês e os filhos Antoninho e Jorginho. Nesse sobrado começaram a tecer as primeiras malhas comercializadas em Campos do Jordão. Posteriormente, as maravilhosas, prestigiadas e procuradas malhas, passaram a ser vendidas na “La Bottega Italiana” situada do outro lado do Hotel Bologna, sobrado que, na época, pertencia ao Sr. Diogo de Toledo Lara, hoje incorporado ao prédio do Hotel Bologna.

Algum tempo depois abriram uma moderna loja da Malharia Italiana bem no centro turístico da Vila Capivari, ao lado da Praça de São Benedito onde o sucesso foi muito grande, possibilitando, posteriormente, a construção de uma moderna e grande fábrica de malhas localizada na Rua Eng. Diogo de Carvalho.

A Malharia Italiana foi o grande incentivo da época para que Campos do Jordão viesse a se tornar a cidade das malhas, famosa em todo Brasil e até no exterior. Centenas de malharias grandes, médias, pequenas e até aquelas de fundos de quintal surgiram aqui na cidade e foram o sustento de inúmeras famílias e de grande número de empregados que nelas trabalhavam.

Infelizmente, com o passar dos anos, muitas indústrias de malhas foram surgindo em todo país, especialmente em algumas e tradicionais cidades das Minas Gerais, com mão-de-obra mais baixa e, aos poucos, as malharias de Campos do Jordão foram acabando, primeiro as menores e depois, até as maiores. Atualmente deve até existir algumas pequenas malharias aqui na cidade, porém, sem divulgação.

 

 

 

Históricas - Café Terraço - Década 1950


Linda paisagem da década de 1950 mostrando o lindo lago e uma bela casa localizados nas proximidades do saudoso e primitivo Café Terraço dos Lagos e Recanto das Moças, situados no Bairro da Vila Natal.

Segundo consta, o pequeno e aconchegante Hotel, foi denominado Recanto das Moças, considerando que nesse local, só aceitavam como hóspedes, moças e senhoras. Diziam que homens não eram aceitos.

Os prédios do Café Terraço, do Recanto das Moças e do inacabado Hotel dos Lagos, pertenciam à importante e histórica família Caravelas que muito contribuiu para o progresso de Campos do Jordão.

Nessa época, os prédios do “Café Terraço” e do inacabado do “Hotel dos Lagos”, iniciado na década de 1940, estavam arrendados para uma sociedade que tentou aqui instalar o “Country Clube de Campos do Jordão”. Esse clube, provisoriamente, ocupou as dependências do prédio inacabado que, estava sendo especialmente construído pela Família Caravelas, com a intenção de nele instalar um dos melhores hotéis de Campos do Jordão, com a denominação de “Hotel dos Lagos”.

Depois de algum tempo, acredito, pelo fato do prédio estar com a construção paralisada e a idéia do Country Clube não ter prosperado, a família Caravelas retomou a posse do imóvel, vendeu-o para um grupo de São Paulo. Esse grupo concluiu a construção do prédio e nele instalou o famoso e badalado “Orotour Garden Hotel”, hotel categoria cinco estrelas que engrandece a hotelaria Jordanense.

O Café Terraço antigo foi utilizado, por algum tempo, pelo Country Clube, com o nome de “Iate Clube de Campos do Jordão” e foi palco de grandes e inesquecíveis encontros de estudantes do nosso Colégio Estadual de Campos do Jordão. Esses encontros aconteceram nas décadas de 1950 e 1960, quando os estudantes lá freqüentavam, especialmente aos sábados e domingos, aproveitando para dançar no salão especial, nadar e andar de barco no lindo lago. Muitos namoros foram iniciados naquela ocasião. Alguns permanecem até hoje.

O Recanto das Moças foi demolido definitivamente no início da década de 1960. O Café Terraço foi demolido na década de 1990, porém, posteriormente, por iniciativa do saudoso amigo Renato Muller Caravelas, foi construído novo e belo prédio ao estilo do anterior, mantendo o mesmo e tradicional nome, onde está funcionando um magnífico restaurante.

 

 

 

Históricas - Grande Hotel - Década 1960


Uma foto antiga e histórica da década de 1960, acredito em alguma festividade realizada nos salões do saudoso e antigo Grande Hotel de Campos do Jordão.

Na foto, dentre outros, da esquerda para a direita: Otoliano Chiarini, o conhecido Nino Chiarini, o saudoso Antonio Carlos Padula o Padulinha, O conhecido Tatu, um dos empregados do Grande Hotel, três não identificados, Maria Cecília Barros Galvão e o Marinho, outro empregado do Grande Hotel.

 

 

 

Históricas - Vila Abernéssia - Década 1950


Uma bela foto mostrando a Vila Abernéssia na década de 1950.

No primeiro plano a saudosa e antiga sede do Abernéssia Futebol Clube, antes da nova sede que, infelizmente acabou após violento incêndio. Um pouco acima, a linha férrea da Estrada de Ferro Campos do Jordão, o prédio do nosso saudoso Cine Glória, atualmente Espaço Cultural Dr. Além. A esquerda o terreno onde, posteriormente foram construídos alguns prédios, onde estiveram sediados a Oficina Mecânica dos Irmãos Bazan, a Casa Ferraz, do saudoso Sr. José Afonso dos Santos, a Agência do INSS e outros estabelecimentos comerciais. À direita, o saudoso prédio onde, durante muitas décadas, esteve sediada a nossa Prefeitura Municipal de Campos do Jordão. Um pouco acima as casas e prédios da Travessa Oswaldo Cruz, Rua Brigadeiro Jordão e, mais à direita a Rua Dr. Reid e suas casas, muitas das quais existentes até os dias atuais.

No topo da foto, à esquerda, o tradicional prédio do saudoso Colégio e Escola Normal Estadual de Campos do Jordão - CEENE. À direita da foto o maravilhoso prédio do Sanatório São Vicente de Paulo, mais conhecido como Sanatório do Padre Vita.

Bem ao centro da foto eà esquerda, a casa que, na época pertencia ao saudoso Manoel Luiz Ferreira, um dos maiores fotógrafos de Campos do Jordão que, durante muitas décadas, deixou registrada a história de Campos do Jordão através das suas maravilhosas fotografia. Aliás, local da casa onde resido há mais de vinte e cinco anos. Ao lado dessa casa a tradicional casa de número 1.003 onde, durante muitos anos, esteve sediada a saudosa a tradicional Boate 1.003, de propriedade dos saudosos Werner Ruhig e sua esposa D. Eufrida, D. Frida.

 

 

 

Históricas - Efraim - Caricatura - Repolho


Um desenho especial, uma das inúmeras caricaturas feitas pelo saudoso lusitano José Alexandre Repolho, mais conhecido como Repolho. Ele era um exímio conhecedor de motores e equipamentos elétricos em geral, que consertava em sua oficina localizada ao lado do nosso saudoso Cine Glória, atualmente Espaço Cultura Dr. Além. Na horas de folgas gostava de desenhar e fazer caricaturas de alguns amigos.

Na foto uma caricatura que ele fez em homenagem ao nosso grande amigo Efraim Diniz, um grande esportista de Campos do Jordão que, também, gostava de jogar tênis de mesa ou ping e pong para os mais simples. Efraim trabalhava no saudoso Banco do Estado de São Paulo, o Banespa. Na caricatura o Repolho fez até uma brincadeira, escreveu: “Campeão de pinga nota ou ping pong?”.

 

 

Veja fotografias publicadas em outras semanas clicando aqui.

 

Voltar

 

- Campos do Jordão Cultura -